Oestemar – Mapadoc – Cartografias de culturas


oestemar. documentário. dir.Felipe Camilo. 70min. hd. 2020.

Documentário do Projeto MAPADOC / Cartografias de Culturas. Realização Trama de Olhares / Prod. Executiva Liga / Apoio Cultural Secult/Ce. O projeto sentou breves residências em 06 comunidades de pesca artesanal e agricultura tradicional: Tatajuba, Caetanos de Cima, Assentamento Maceió, Flecheiras, Povo Tremembé de Almofala e da Barra do Mundaú. Contra o vento oeste, tradições d’água salgada, lutas pela terra cultivada! Povos do mar contra a expropriação, contra o turismo de massa, contra a especulação imobiliária, contra megaresorts, contra a inconsequente implantação de parques eólicos. [mais info]

FICHA TÉCNICA
Realização: Trama De Olhares Direção: Felipe Camilo Produção Executiva: Salomão Santana – Liga Produção, Assistência De Direção E De Pesquisa: Fernanda Brasileiro E Luciana Rodrigues Direção De Fotografia: Guilherme Silva E Henrique Kardozo Montagem: Felipe Camilo, Fernanda Brasileiro E Guilherme Silva Fotografia Still E Pesquisa Fotográfica: Henrique Kardozo Trilha Sonora: Ednar Pessoa Músicas Eugênio Leandro – Catavento Marta Aurélia – Estudo I Entre Ô Jandê, Dos Índios Tremembé De Almofala, E O Rap De Erivan Produtos Do Morro Projeto Editorial: Joice Nunes; Projeto Gráfico: Juliana Siebra; Produção Cultural: Mikaelly Alves

***

Mapadoc / Cartografias de Culturas Cearenses é um projeto-residência de realização de documentário junto a agentes de artes e práticas tradicionais bem como das memórias e lutas comunitárias. Em 2018, o projeto realiza sua 2ª edição nos arredores de 06 comunidades de pesca tradicional e indígenas da macrorregião do Litoral Oeste do Estado: Tatajuba, Caetanos de Cima, Assentamento Maceió, Flexeira, Povo Tremembé de Almofala e da Barra do Mundaú. A residência se divide em formação, cineclube e realização de documentário, explorando as potências da colaboração de mestres, pesquisadores, memorialista e outros agentes da comunidade com nosso coletivo. Idealizado por Felipe Camilo e realizado com o apoio cultural da Secult/Ceará através do XII Edital de Cinema e vídeo, A ação cartográfico-afetiva do Mapadoc resulta em um inventário de culturas cearenses composto por uma série de documentários para tv, uma série de depoimentos para internet e uma publicação que compila dezenas de entrevistas, experiências, tradições e agentes mapeados. O conteúdo estará acessível em breve no portal http://mapadoc.com.br .

(Foto de Capa: Adriana Tremembé, Barra do Mundaú, 2018. Por Henrique Kardozo.)

Next Post

Previous Post

© 2021 Felipe Camilo